Loading...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O Papel das ONGs Ambientais

Nome: FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade

CNPJ: 03537443000104

Nacionalidade: Brasileiro

Naturalidade: Rio de Janeiro

Ano de Fundação: 1996

Finalidade: Complementar as ações governamentais, em consonância com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), de âmbito mundial, e o Programa Nacional da Diversidade Biológica (Pronabio), através de financiamentos de projetos, estabelecendo parcerias técnicas, entre outros.

Fonte de Recursos: Programa Arpa
Global Environment Facility - GEF/ Banco Mundial
Banco KfW - Kreditaustalt für Wienderaufbau
WWF-Brasil
Natura (somente FAP)
O Boticário (somente FAP)
Fundo Amazônia / BNDES (2ª fase do Arpa)

Fundos de Parceria

Fundação Ford
Instituto Terra
Fundação CSN
Cemig
AS-PTA
Instituto de Pesquisas Ecológicas - IPÊ
Associação Caatinga
Klabin do Paraná Produtos Florestais - KPPF
Rureco

Outras fontes

Alcoa
Alcoa foundation
Banco da Amazônia - Basa
Chemonics
Conservation International
Embratur
Finep
Gordon and Betty Moore Foundation
Hidroelétrica de Mphanda Nkuwa S.A. / Camargo Corrêa
Instituto Arapyaú de Educação e Desenvolvimento Sustentável
KfW - Kreditaustalt für Wienderaufbau
Natura Cosméticos
OCT
Omnia Minérios S/A
Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO)
Petrobrás
Secretaria de Estado  do Ambiente do Rio de Janeiro (SEA/RJ)
The Nature Conservancy (TNC)

O Funbio também recebe recursos advindos de multas administrativas e sanções penais direcionados para o programa Carteira Fauna Brasil e provenientes de compensação ambiental para o Fundo da Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro.

Projetos em Curso: Fundo da Mata Atlântica
Programa Áreas Protegidas da Amazônia
Diálogos Sustentáveis
EcoFunds
AFCOF – Atlantic Forest Conservation Fund
AFCP – Parceria para o Carbono Florestal da Amazônia
Focus Visão Brasil
Projeto Juruti Sustentável
Fundo para Sustentabilidade do Cerrado
Políticas e Monitoração do Bioma Cerrado
Projeto Carbono Suruí

CONCLUSÃO

            Após extensiva pesquisa na internet e tendo como base o Art. 225º da Constituição Federal, que diz: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”, concluo que as organizações não governamentais são de fundamental importância para a manutenção e/ou resgate do equilíbrio ambiental, como preconiza a Carta Magna, auxiliando Estado e sociedade no cumprimento de seu dever.

Nota: a escolha do FUNBIO deu-se pelo motivo de ser a única ONG, dentre inúmeras pesquisadas que, além de estar com todas as contas declaradas, disponibiliza esses dados em meio virtual. O contato com outras organizações também foi feito, porém, sem sucesso.

DADOS BIBLIOGRÁFICOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário